“Se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.” (Gabriel García Márquez, em "O amor nos tempos do cólera")

03/11/2017

Dissimulada


Dissimulada!
Não disfarça sua culpa
Atrás de uma névoa
Conheço seu poder
Pode brilhar de cara lavada!

Ada

01/11/2017

Em toda Terra não há



Em toda a Terra não há
Quem com olhos intrigados
Não a veja assim
Com tanta beleza e sinta cobiça
Seja ela vermelha, ou marfim?

No Cabo da Boa Esperança
Nas marés bravias do Pacifico
Quem sabe no Mar Morto
Diante Dela
Há quem não seja místico?

No Monte Fuji, no Everest
Há quem não lhe ofereça um cântico
Na Baía da Guanabara,
Nas calotas polares
Ou nas praias coloridas do Atlântico?

(Ada)

30/10/2017

Ada: Tonto verso


Então, quando a noite caiu
deitei meus olhos escorregadios
no mistério daquela luz insana
Queria saber onde me encaixo
em qual luz ausente me acho
e na busca saiu esse tonto verso
sou nada que a um grão salgado se some
nas areias dos mares e dos desertos
perdida num zilhão de outros grãos
deste absurdo universo...

Ada

#coisasdeada #coisasdelunaticos #poesiaByAda #poetry #adoroalua #luaescandalosa #simplicidade #serfelizetomarsorvete #versosimples

— em No Céu.

19/10/2017